27.5 C
Amambai
domingo, 23 de junho de 2024

Geraldo mira candidatura ao Senado, mesmo com possível concorrência de Reinaldo no PSDB

Em meio ao sexto mandato como deputado federal, Geraldo Resende (PSDB) diz que trabalhará na construção de um projeto para a disputa do Senado nas eleições de 2026. 

Durante entrevista do Dourados News na manhã desta sexta-feira (7/6), ele comentou sobre o assunto e também da possibilidade de ‘concorrer’ por uma das vagas [são duas] com o atual presidente estadual da legenda, o ex-governador Reinaldo Azambuja.

Apesar de ainda em fase embrionária, Geraldo afirma que pretende iniciar conversas com lideranças municipais da Grande Dourados, Conesul e fronteira, para dar andamento ao assunto. 

“Vejo uma lacuna que Dourados não conseguiu construir [candidatura ao Senado]. E vou discutir, tão logo passe as eleições deste ano, um processo de pré-candidatura ao Senado com viés à defesa de grandes projetos do interior do Estado. Acho que Dourados há muito tempo deixou passar o processo de uma construção de candidatura a senador à região, para a fronteira e Conesul e que tenha também laços importantes com a capital. E vou me colocar na tarefa de construir essa pré-candidatura em 2026”, afirmou. 

Nas próximas eleições gerais, as vagas ao parlamento atualmente ocupadas por Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Throniche (Podemos) estarão em disputa. 

Disputa interna

Recentemente, o ex-governador Reinaldo Azambuja (PSDB) – do mesmo partido do deputado – tem sido bastante lembrado para entrar na corrida pelo Senado, o que poderia resultar na pré-candidatura dele no pleito.

Porém, Geraldo afirmou não ver empecilho para continuidade no próprio projeto.  

“Nós temos duas vagas em 2026. Então eu, logicamente, não quero prejudicar o ex-governador que é meu candidato “número 1”. Mas temos dois votos, um que vou defender o Reinaldo, que de longe é o político mais comprometido com o Mato Grosso do Sul em termos de ter mudado a realidade do Estado e tem todas as condições de ser o senador. Mas, tem demonstrado aqui e acolá que pode inclusive não ser candidato. E aí estou me colocando como pré-candidato, porque temos dois votos. Eu não preciso sair do partido, podemos lançar dois candidatos. Mas, se tiver dificuldade…”, contou, deixando a possibilidade de troca de partido em evidência. 

Leia também

Últimas Notícias

Fale conosco Olá! Selecione um contato.